Quando Ismália enlouqueceu, pôs-se na torre a sonhar... Viu uma lua no céu, viu outra lua no mar.
E como um anjo pendeu as asas para voar... Queria a lua do céu, queria a lua do mar.